Câncer e Doenças de Sangue

Doação de Sangue

A doação de sangue no Centro Infantil Boldrini é realizada em parceria com o Hemocentro Campinas e conta com a certificação ISO 9001. Devido à reestruturação da rede de coleta do Hemocentro Campinas, houve a partir de março de 2017 o fechamento do posto de coleta da unidade do Centro Boldrini.

A doação poderá ser realizada em qualquer posto de coleta do Hemocentro Campinas, inclusive o posto do Hemocentro da Unicamp, que fica a cerca de 10 minutos do Centro Boldrini. Acesse o link www.hemocentro.unicamp.br para saber onde doar, ou entre em contato através do telefone 0800-722-8432.

As doações por aférese podem ser realizadas na Unicamp mediante agendamento prévio. Sua doação faz diferença para o tratamento de nossos pacientes.

Aférese para Doação de Plaquetas:

No sangue existem três tipos de células: os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e as plaquetas. As plaquetas são muito importantes no processo de coagulação do sangue. Infelizmente, se consegue uma pequena quantidade de plaquetas na doação de sangue, o que não é suficiente para tratar pacientes submetidos a transplante de medula óssea ou quimioterapia em altas doses (risco de hemorragias). A doação de plaquetas é feita através de uma máquina separadora de células e um kit descartável, que tem a finalidade de coletar a maior quantidade de plaquetas possível para transfusão.

Os requisitos para doar plaquetas são os mesmos para doação de sangue além de ter veias calibrosas.

Vantagens da doação de plaquetas por aférese:

  • Seu corpo repõe as plaquetas doadas em 48 horas
  • Doação até 12 vezes em 1 ano
  • Não há risco de contrair doenças
  • As plaquetas doadas não fazem falta ao doador
  • Um doador de aférese = 10 doadores de sangue
  • Atendimento com hora marcada
  • Menos número de doadores por paciente
  • Recuperação mais rápida das necessidades de plaquetas dos pacientes

Dúvidas mais frequentes dos doadores:

  • Tenho que fazer exames antes de doar sangue?

Não é necessário, pois no dia da doação você passará por uma avaliação (triagem) e, estando apto para a doação, serão colhidos exames de sorologia.

Por isso, é importante responder com sinceridade as perguntas feitas neste momento.

  • Quais os medicamentos que impedem a doação?

Esclarecemos que não é viável para o Hemocentro disponibilizar esta lista devido a grande variação de normas e a quantidade de medicamentos colocados no mercado constantemente.

O ideal é que o doador entre em contato por telefone ou pessoalmente sempre que estiver fazendo uso de medicamentos.

Caso queira, entre em contato pelo telefone 0800-722-8432 (VIDA).

  • Doação de sangue afina ou engrossa o sangue?

A doação de sangue não afina nem engrossa o sangue. Após a doação, existe a reposição do volume e componentes do sangue pelo próprio organismo até atingir o equilíbrio existente antes da doação.

  • É necessário jejum para doar sangue?

O candidato não pode estar em jejum! No entanto, ele não deve ter ingerido alimentos gordurosos (como “bacon”, ovos, feijoada, etc.) pelo menos 4 horas antes da doação.

  • O que acontece se for encontrado algum exame laboratorial alterado na doação?

Nesse caso, o candidato será convocado para comparecer ao Hemocentro para ser orientado sobre o significado desse exame e ser encaminhado para atendimento médico especializado, quando necessário.

  • Quais os benefícios do doador de sangue?

Em nosso país, é proibida por lei a gratificação direta ou indireta para a doação de sangue. Na verdade, o “benefício” que o doador recebe é saber que está colaborando para estoques de sangue de qualidade para atender a toda a comunidade, pois qualquer um pode vir a precisar de sangue, principalmente nas urgências.

  • Posso pegar alguma doença doando sangue?

Não. Não existe risco de se “pegar doenças” doando sangue, desde que as doações sejam realizadas nos serviços sob o controle da Secretaria de Saúde, como Hemocentros, Hemonúcleos e Agências Transfusionais, onde os procedimentos seguem padrões de segurança e qualidade.

  • Quais exames são realizados?

Os exames realizados são aqueles determinados pela legislação em vigor, definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e pelo Ministério da Saúde. São eles: testes sorológicos para Hepatite B e C, Sífilis, Aids, Doença de Chagas, HTLV-I/II; determinação de grupo sanguíneo AB0/Rh; pesquisa de hemoglobinas anormais.

  • Qual a frequência com que posso doar sangue?

O intervalo mínimo entre doações é de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres. É importante ressaltar que os homens podem doar, no máximo, 4 vezes em 12 meses e as mulheres 3 vezes nesse mesmo período.

Para pessoas com mais de 60 anos, o intervalo mínimo entre as doações é de 6 meses.

  • Qual a idade para se doar sangue?

O candidato deve ter entre 18 e 65 anos de idade. Em algumas situações especiais e por solicitação do médico hematologista e hemoterapêuta, a doação pode ser realizada fora desses limites de idade.

  • Qual o peso para doar sangue?

O candidato deve ter 50 quilos ou mais. Em algumas situações especiais e por solicitação do médico hematologista e hemoterapeuta, a doação pode ser realizada com peso inferior, mas com cuidados especiais.

  • Quanto tempo devo ficar sem fumar?

É recomendável um intervalo de pelo menos 2 horas antes e depois da doação, diminuindo assim o risco de reações, como a queda de pressão.

  • Quem já teve hepatite pode doar sangue?

Pessoas que tiveram hepatite viral após os 10 anos de idade não podem doar sangue.

Os casos em que exista dúvida, o candidato deve procurar o Hemocentro mais próximo para avaliação do caso.

  • Quanto tempo leva o processo da doação?

Todo o processo da doação que é cadastro, pré-triagem, triagem e lanche, leva aproximadamente oitenta minutos, podendo ser maior ou menor dependendo da quantidade de pessoas que estão presentes no local.