Câncer e Doenças de Sangue

Os últimos 12 anos

Trajetória, Avanços e Desenvolvimento

2008

Em janeiro, o Boldrini realizou uma festa de comemoração pelos seus 30 anos de fundação. Estiveram presentes aproximadamente 450 pessoas entre autoridades, personalidades, voluntários, colaboradores, inúmeros parceiros e amigos do Hospital, que ajudaram a construir sua história.

Em maio, foi realizada a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Centro de Referência em Medicina de Reabilitação – Lucy Montoro, com as presenças do secretário estadual de saúde, Luiz Roberto Barradas Barata; representante da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara; e do governador do Estado de SP, José Serra.

Em parceria com a Secretaria Estadual de São Paulo, o Boldrini realizou, em maio, o 1º Simpósio Nacional sobre Hemoglobinopatias, com o tema: “Hemoglobinopatias, um problema de saúde pública”. O evento foi realizado em referência ao Dia Mundial das Hemoglobinopatias, comemorado no dia 8 de maio. Através da atuação do deputado federal Guilherme Campos, a instituição conseguiu implantar a lei que estabelece no Brasil o Dia Nacional das Hemoglobinopatias, em consonância com a data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os palestrantes, o destaque foi a presença do Sr. Victor Boulyjenkov, representando a OMS.

Em julho, o Boldrini implantou um moderno serviço de diagnóstico por imagem com a aquisição de um aparelho de ressonância magnética de campo curto, um tomógrafo multislice de 16 canais e um ultrassom.

Com o apoio do empresário Antonio Carlos Coutinho Nogueira, o Boldrini adquiriu, em agosto, o aparelho Doppler Transcraniano. Com este equipamento são beneficiados principalmente os pacientes portadores de doença falciforme. Com ele é possível diagnosticar precocemente possíveis tendências ao acidente vascular cerebral (AVC), comum nestes doentes. O exame é preventivo e indolor.

2007

O Boldrini comemora 29 anos de atuação no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas e traça metas de implantação do Serviço de Imagem para atendimento integral dos doentes de câncer.

A entidade formaliza a instalação do Serviço de Otorrinolaringologia, que teve apoio significativo do Rotary Clube de Campinas, responsável pela aquisição de equipamentos e instrumentos.

Neste ano também ocorreu a formalização do convênio de cooperação com a Fundação Hospital de Especialidades Pediátricas do Estado de Zulia (FHEP), na Venezuela. A assinatura do convênio foi realizada em Maracaíbo com a presença de representantes das duas instituições: Dra. Silvia Brandalise, presidente do Centro Infantil Boldrini, e Dra. Linda Machado Castillo, presidente da FHEP.

2006

A Casa da Criança e do Adolescente foi inaugurada em 21 de outubro em parceria com o Instituto Ingo Hoffmann. 30 chalés foram construídos para ficar à disposição dos familiares e pacientes que se encontram em tratamento no Boldrini, na UTI e em cuidados paliativos. No mesmo ano foi lançado o livro Novos Poetas, editado pela Fundação Educar D’Paschoal. A publicação resultou de um concurso de poesia, realizado em junho pela Sala de Apoio Pedagógico.

2005

Inaugurado em 30 de setembro, o prédio dos Serviços de Radioterapia, de Medicina Nuclear e de Imagem, é um dos mais modernos do país a oferecer tecnologia de ponta a pacientes vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Foram investidos aproximadamente R$ 15 milhões em infraestrutura e equipamentos.

Também em 2005, o Centro Infantil Boldrini foi um dos 15 selecionados pelo programa Novos Brasis, do Instituto Telemar, que apoia projetos sociais de terceiros, com uma proposta de ensino à distância. O primeiro curso reuniu cerca de 500 pediatras da rede pública de todo o país.

Em novembro do mesmo ano, aconteceu o 1º Encontro dos Transplantados de Medula Óssea. O objetivo do evento era promover a confraternização de pacientes e a troca de informações e experiências entre novos e antigos transplantados.

Aconteceu ainda o lançamento do livro Jovem Poeta, de autoria de 23 crianças e adolescentes, com idade entre 10 e 15 anos, em tratamento no Centro Infantil Boldrini. O livro, editado pela Fundação Educar D’Paschoal, resultou de um Concurso de Poesia, realizado em junho pela escola que funciona no hospital Boldrini em parceria com a Fundação Educar D’Paschoal.

2004

Aconteceu em 18 de dezembro a inauguração da Estação Boldrini em parceria com a Associação de Assistência à Criança com Câncer de Americana. A estrutura foi projetada para oferecer bem-estar com conforto e segurança aos pacientes e seus familiares enquanto aguardam o transporte que os levará de volta às suas casas.

Em 2004, aconteceu a primeira etapa da construção do Centro de Radioterapia, onde foram investidos, nessa fase, R$ 4 milhões.

No mesmo ano, foi realizado o encontro dos Delegados da Sociedade Latino Americana de Oncologia Pediátrica (SLAOP), no Centro Infantil Boldrini, promovendo curso sobre os princípios básicos do tratamento do câncer pediátrico.

2003

Boldrini comemora 25 anos de fundação e realiza o 1º Simpósio Internacional de Retinoblastoma, apresentando os principais avanços no diagnóstico e no tratamento da doença.

Ainda em 2003, a Dra. Silvia Brandalise é nomeada secretária geral da Sociedade Latino Americana de Oncologia Pediátrica (SLAOP).

Neste mesmo ano, o Boldrini é citado na matéria “O Poder do Bem”, na edição dos 100 anos da Revista Vogue.

2002

Inauguração do Laboratório de Citogenética, através do Programa Criança e Vida, uma parceria da Fundação Banco do Brasil com o Ministério da Saúde.

Neste ano foi criado o Instituto de Pesquisa Dr. Domingos A. Boldrini (IPEB), que terá atuação em três áreas: Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento de Novas Tecnologias.

2001

O Boldrini é escolhido para integrar o Projeto Genoma Clínico.

Inauguração da Brinquedoteca Terapêutica Ayrton Senna, resultado da parceria do hospital com o Instituto Ayrton Senna.

2000

Inicia-se a elaboração dos projetos arquitetônico, hidráulico, elétrico e de infraestrutura para o Centro de Radioterapia.