Imprensa

07/03/2018

Centro Infantil Boldrini recebe Festival de Música Contemporânea Brasileira

Na terça-feira, 20/03, o Centro Infantil Boldrini será mais uma vez palco do Festival de Música Brasileira Contemporânea, evento que acontece em diversos pontos de Campinas até o próximo dia 24. A apresentação musical, cujo tema será marcado por homenagens aos artistas Egberto Gismonti e Maísa Rezende, dois grandes nomes da música contemporânea no Brasil, tem como objetivo levar descontração e atividades musicais às crianças portadoras de câncer e doenças no sangue em tratamento no hospital.


Diferente dos anos anteriores, dessa vez, as crianças poderão participar de atividades musicais e rítmicas, com Junior Cadima e João Rilton, fazendo parte da apresentação. “A proposta é levar atividades musicais para estabelecer uma conexão com os pacientes, auxiliando de forma lúdica e prazerosa no tratamento. Utilizamos a música como ferramenta para o processo de aquisição do conhecimento, desenvolvimento e aprendizagem”, ressalta Cadima que é psicopedagogo e trabalha com neurociência aplicada à educação.


A ideia é levar aos pacientes, atividades musicais que envolvam trabalho com o corpo, fichas coloridas, bambolês e até uma vivência com bateria, estimulando a parte rítmica e os movimentos corporais de maneira lúdica. “A música é uma poderosa ferramenta para o aprendizado e o desenvolvimento da criança. Queremos proporcionar um momento de prazer e motivação, levantar a autoestima de forma que eles esqueçam, mesmo que por alguns instantes, os desafios do tratamento”, complementa Rilton, que além de músico, é psicanalista e master trainning em PNL.


“Eventos culturais são sempre bem-vindos ao Boldrini. Acreditamos que é muito importante proporcionar momentos de descontração, aprendizado e inserção social para as crianças e adolescentes em tratamento”, enfatiza a presidente do Centro Infantil Boldrini, Dra. Silvia Brandalise.





Apresentação do Festival de Música Contemporânea Brasileira no Centro Infantil Boldrini no ano passado - crédito das fotos: Juliana Hilal