Imprensa

10/04/2018

Show da Orquestra Rock e Dinho Ouro Preto beneficia Centro Infantil Boldrini



Quando violinos, saxofones, fagote, clarinete e oboé se juntam à bateria, baixo e guitarra, é sinal de que vem rock dos bons por aí. Isso é o que acontece quando os 36 músicos da Orquestra Rock se unem para apresentar releituras de clássicos do estilo e levar para o grande público elementos e sonoridades que não são comuns na música popular. Quem aprecia boa música pode conferir de perto esse projeto no dia 21 de abril, quando a Orquestra Rock recebe Dinho Ouro Preto, o líder da banda Capital Inicial, para um grande concerto beneficente na Red Eventos, em Jaguariúna.


O show, que integra o Projeto Arte do Bem, terá toda arrecadação de bilheteria revertida para entidade que atua no combate ao câncer infantil, o Centro Infantil Boldrini. A presidente do Centro, a Dra. Silvia Brandalise, elogia a ação e reconhece o apoio do público. “Em nome do Centro Infantil Boldrini agradeço antecipadamente a doação que será revertida para a compra de medicamentos para as crianças”, afirma.


Os ingressos, que têm preços populares, podem ser comprados no Guichê Web (www.guicheweb.com.br) e em pontos de venda espalhados pela cidade (confira lista no site www.artedobem.art.br).  A apresentação, que começa às 23 horas, trará no repertório sucessos de ícones do rock como Led Zeppelin, The Doors, Pink Floyd, Van Halen, Iron Maiden, Nirvana, ACDC, Deep Purple, Guns'n Roses e muito rock nacional.


Sob a batuta do maestro Martin Lazarov e direção artística de Luis Fernando Vasconcellos, os músicos montaram um repertório especial para receber o band leader do Capital Inicial. "Em cada show o repertório é diferente, escolhemos algumas músicas que tenham mais a ver com o convidado", diz Lazarov.


Ernesto Brisolla Manzur, sócio da produtora Articular, explica que cada show da Orquestra Rock é feito de acordo com o público esperado. "A ideia é respeitar o público, levando em consideração o seu perfil, sem impor um repertório", diz. Por isso, acrescenta Manzur, cada apresentação é única.


Formada por músicos que integram Sinfônicas de diversas cidades da região de Campinas e também da Unicamp, a Orquestra Rock tem o perfil voltado para o estilo que conquistou o mundo  a partir da década de 50. "Quando você toca rock, tem de ter uma postura e atitude diferentes. Na orquestra, estão músicos que gostam, estudam e têm o perfil do rock", completa o maestro.


Quem assiste a um concerto da Orquestra Rock tem uma experiência única ao ouvir os grandes hinos com uma nova roupagem. Pessoas que nunca viram uma orquestra ao vivo são impactadas pelo erudito por meio do apelo de uma música tão popular como o rock.


O espetáculo, produzido por meio da produtora de projetos culturais Articular, é incentivado por meio da Lei Rouanet, de incentivo à cultura, e tem o patrocínio de Raízen, Tetra Pak, Supermercado Pague Menos, ABL Antibióticos, Sotreq, Instituto CCR, Sabic, Daitan, Invest Cap, Alibra, Castelo, Oji Papéis, Usina Santo Angelo, Sakata e In Service.

 Ônibus

Quem compra o ingresso para o show tem à disposição três ônibus que fazem o transporte de ida e volta para a casa de shows. Em tempos de intensa fiscalização da Lei Seca, a comodidade significa, ainda, uma boa economia com custos de transporte, estacionamento e pedágio.

São três ônibus que saem do Centro (Avenida Aquidabã, 440), Cambuí (Rua Barreto Leme, 1425) e Nova Campinas (Avenida Moraes Salles, 2790). Para reservar lugar nos veículos é só enviar um e-mail para articular@articular.art.br.